segunda-feira, 13 de abril de 2015

Ser Feliz é o Melhor Afrodisíaco

"Ser feliz é o melhor afrodisíaco que existe". Palavras de Elvis Presley, que fazem todo o sentido. Dizia eu há instantes, numa publicação sobre as propriedades do gengibre que, este também é um ingrediente afrodisíaco. Porque não juntá-lo a uma boa dose de felicidade?! Ao contribuir para a saúde do nosso corpo, estará certamente a contribuir para a saúde da nossa mente. Porque corpo e mente trabalham em conjunto. Vivem em sintonia. São inseparáveis. Aquilo que uma pessoa faz com o seu corpo, irá refletir-se na sua mente. E vice-versa.


Para se temperar a vida com um bom afrodisíaco, há que saber escolher os ingredientes certos. Todas as nossas ações têm prós e contras, no entanto, há que saber avaliar se o que vale a pena é superior ao que devemos ignorar. Na vida, muitas são as formas para se aprender a ser feliz. Muitas são as opiniões relativamente a algo que todos questionam, porque todos gostariam de ser...Felizes. Mas muitas vezes, maior é a preocupação com a felicidade do outro. Ou talvez deva dizer com a infelicidade. Como se isso fizesse parte de um desejo. O de ver o outro infeliz. Essas serão sem dúvida, aquelas pessoas que pouco ou nada irão levar desta vida, porque os carros, as casas e as televisões, ficarão cá todas, o que se leva desta vida são momentos. Momentos de gratidão, de compaixão, de amor, de afetos. Pouco felizes serão aqueles que irão viver em prol da vida dos outros. Chegarão ao fim da vida e questionados com o que aprenderam, irão responder que da própria vida pouco sabem, e com as experiências dos outros, nada puderam reter e aprender. Por isso, seja Feliz!

RAFC